Uma questão de Sorte em Espadas Afiadas & Feitiços Sinistros

Ao ficar com algumas dúvidas sobre o uso da Sorte em EA&FS comecei a elaborar um modelo de utilização desta regra de modo a não zerar a Sorte dos PJs logo de cara e a valorizar as habilidades do Especialista, já que este Arquétipo é muito dependente desta mecânica.

Quando usar a Sorte:

1- Não dê chance para o azar
Geralmente eu advirto os meus jogadores a tomarem cuidado e “não darem chance para o azar”. Abriu uma porta sem procurar por armadilhas? Faz um teste de Sorte. Em caso de fracasso o PJ sofre a armadilha e o Dado de Sorte decai um nível. Dessa forma os PJs ficam mais atentos.

2- Modificar algo no cenário/narrativa
O jogador pode perguntar sobre algo presente ou não no cenário que lhe forneça alguma vantagem tática ou política. Exemplo:

“A taverna possui algum tipo de candelabro pendurado no teto que eu possa derrubar/me balançar nele?”

ou

“Na corte do rei, todos são extremamente leais ou algum deles demonstra uma insatisfação com a coroa?”

A resposta do Mestre deveria ser:

“Vamos ver… faça um teste de Sorte”.

Neste tipo de situação o Mestre pode pedir um teste de Sorte para verificar a presença ou ausência de determinado elemento. Quando utilizar a Sorte desta forma, mesmo que o resultado seja 1 ou 2 o Dado de Sorte não sofre decréscimo. Isso favorece o Especialista e obriga os PJ a serem mais criativos e procurar saídas alternativas das situações.

Esse tipo de “efeito narrativo” deve ser usado com parcimônia. Não irão existir candelabros no esgoto por exemplo. O Mestre deve julgar quando um teste de Sorte deste tipo é adequado ou não.

3- Gastando Sorte

O jogador, ao ser confrontado por um teste de Sorte indesejado como no primeiro caso pode escolher reduzir seu Dado de Sorte e ter um sucesso automático no teste em questão

4- Realizar outro teste de Sorte

Ao fracassar em um teste de Sorte, o jogador pode “gastar” sua Sorte e rolar novamente o mesmo teste, desta vez com um dado menor. Isso é útil quando o jogador escolhe não gastar a Sorte e tentar manter seu Dado de Sorte alto, mas as coisas vão mal e seu pescoço está por um fio. Desta vez ele não pode contar com o sucesso automático e deve arcar com a possibilidade de falha.

5- A Morte sempre espreita

Quando o PJ é reduzido a Zero PVs o PJ realiza um teste de Sorte para ficar inconsciente e viver mais um dia. Caso o jogador fracasse neste teste, ele ainda pode utilizar a Regra 4 para tentar se salvar, realizar outro teste, desta vez mais difícil e encarar o seu destino.

Com o uso do exemplo 2, os PJs só irão sofrer uma redução dos Dados de Sorte se forem realmente displicentes e as chances de fracassarem, caso caiam perante os seus inimigos, são menores.

Considerações

Eu apliquei estas modificações ao meu jogo para que a Sorte torna-se um elemento importante e para valorizar as habilidades do Especialista. Espero que vocês possam aproveitar alguma ideia daqui e complementar o seu jogo.

 

Boa Sorte… você vai precisar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s